sábado, 13 de maio de 2017

Como ouvir música no YouTube com a tela bloqueada

      Sempre que você abre um vídeo pelo aplicativo do Youtube e bloqueia a tela do seu Smartphone ele pausa o vídeo que esta sendo visualizado, enquanto o Youtube não libera essa opção gratuitamente para reprodução em segundo plano veremos algumas alternativas para resolver este problema.

  •    Navegador Google Chrome Beta 
     Temos aqui a primeira forma de fazer a reprodução em segundo plano, que é através do navegador Google Chrome Beta, esse navegador e uma variação do Chrome e pode ser baixado na play store app clique na imagem abaixo para fazer o download.



      Após instalar o app acesse o site do Youtube diretamente pelo navegador selecione o menu lateral direito.

Versão Desktop

      Ira abrir um menu como no da imagem acima, selecione a opção "Versão para Desktop" escolha seu vídeo e bloqueie a tela.


      O vídeo será pausado, mas aparecera um menu para da player, avançar e retroceder seus videos.

  •  Mozilla Firefox
 
     Não gosta do Chrome Beta, não tem problema você pode baixar o Mozilla e ouvir suas musicas com a tela bloqueada tranquilamente. O navegador da raposa também lhe permiti acessar o site do youtube deixando o vídeo aberto executando mesmo em segundo plano.

    Você também pode baixa-lo na Play Store gratuitamente, clique na imagem abaixo para iniciar o download.

 Mozilla Fiferox

O Mozilla funcionara da mesma maneira acesse o menu lateral para habilitar o campo "Requisitar site para Desktop", selecione seu vídeo e ao bloquear a tela aparecera um player semelhante ao do Chrome.  


No Mozzila não tem a opção de passar para o próximo vídeo, porém navegador e bem mais leve e rápido.


  • Audio Rocket Beta

Se pro algum motivo essas opções não funcionar isso ocorre por alguma limitação do seu Smartphone, mas não se preocupe tem muitos aplicativos que pode te ajudar um deles é o aplicativo Áudio Rocket Beta.

Clique na imagem para fazer o download 

 Audio Rocket

Para fazer a reprodução em segundo plano utilize o app do youtube, escolha um vídeo e selecione a opção de compartilhamento escolhendo o rocket.  


O seu vídeo sera redirecionado para o Áudio Rocket conforme imagem abaixo.


Agora para ativar o vídeo para execução em segundo plano selecione o ícone com desenho de um fone de ouvido. 


Agora você poderá pausar, pára e avançar  os videos mesmo com a tela bloqueada.

  

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Link simbólico e Hard-link

Podemos definir os links como um mecanismo que faz referência de um arquivo ou diretório em uma localização diferente, a grosso modo e como se estivéssemos criando dois caminhos para um único arquivo sendo um deles curto e outro muito longo. No Linux os links são muito utilizado por software nos arquivos de biblioteca, ao invés de criar uma cópia do arquivo e utilizado os links economizando espaço em disco e recurso do sistema.


Os links simbólicos são identificados com a letra "l' quando utilizado o comando "ls -l",

No Linux podemos trabalhar com os links de 2 maneiras:
Soft-Link - Link Simbólico;
Hard-Link - Link Físico.
  
Tipo simbólico 

No link simbólico criamos um atalho para conseguir um determinado arquivo ou diretório que esta em outra localidade no seu sistema ou partição.

Exemplo da sintaxe do comando para criar um link:

ln -s /var/qmail/bin/sendmail /usr/sbin/mail

Características do link simbólico:

Posso criar links simbólicos em arquivos e diretórios;
O link simbólico pode ser criado em partições diferentes;
Se o link simbólico for apagado somente o link será apagado;

Tipo Físico

Diferente do soft-link o hard-link trabalha apontando para o inode do arquivo alvo assim o arquivo será o mesmo e será possível acessá-los de locais diferentes e se eu pagar um deles, não perderei acesso ao outro. 

Características:

Não é possível criar um hard-link para um diretório;
Somente é possível fazer hard-link em arquivos que estejam em uma mesma partição de disco pois o inode se repete em partições deferente;
Se o hard-link for apagado, você estará apagando o arquivo alvo;

Que saber um pouco mais sobre o link simbólico e hard-link assista o vídeo abaixo.


sexta-feira, 5 de maio de 2017

Date e hora do Sistema linux

Manter a data e hora do sistema atualizado é muito importante porém muitas vezes é negligenciada por administradores. Sem um horário ajustado corretamente em um servidor de arquivo e seus clientes, se torna impossível saber quando ocorreram as modificações nos arquivos e o trabalho das ferramentas de backup também é prejudicado.
Hora e data no Linux

 Alterando Data e Hora do Sistema 

Quando falamos de alteração de data e hora um ponto importante é a configuração do "timezone" ou seja a configuração do fuso horário em que a máquina se encontra.

Para configura o fuso horário de sua máquina utilize o comando "dpkg-reconfigure tzdata" 
OBS: esse comando é específico para distribuições Debian e derivados.

dpkg-reconfigure tzdata

Selecione a sua área geográfica. 

tzdata

Selecione a sua cidade. 

Tzdata

Agora utilize o comando cat /etc/timezone para visualizar fuso horário atual.

cat

Você também pode verificar qualquer fuso horário do mundo sem alterar o fuso horário do sistema, isso é possível através da variável TZ, ela e capaz de exibir a timezone de um determinado pais.

Verifique o fuso horário em Berlin.

TZ=Europe/Berlin date 

Agora que já sabemos como alterar o fuso horário, vamos as configurações de data e hora. O comando para alterar e/ou visualizar é o "date"  podemos executa-lo de 2 maneiras. 

  • 1 - Formato padrão date  (MMDDHHmmYYYY):

MM = més DD = dia  HH = hora mm = minuto YYYY = ano 

date
  • 2 - Formato string date (MM/DD/YYYYHHmm):

Para usar esse padrão e necessário acrescentar -s, date -s "MM/DD/YYYYHHmm" 


Comando hwclock

Todo computador tem um relógio de hardware que roda de forma independente e funciona mesmo quando a maquina esta desligada. Esse relógio é chamado de RTC ( Real Time Clock) ou relógio te tempo real, ele pode ser consultado e configurado a parti da BIOS da maquina, porem quando o sistema linux esta em execução e possível consultar e configura-lo com comando hwclock.

Consultando date e hora. 

Para efetuar a consultar digite "hwclock". 


Para alterar data e hora digite hwclock --set --date="2017/06/06 20:50"


O hwclock também pode ser utilizado para sincronização de data e hora entre a BIOS e o sistema.

  • 1 -  Ajustar o horário do sistema utilizando o da BIOS

hwclock -s ou hwclock --hctosys

hwclock

  • 2 - Ajustar o horário da BIOS utilizando o horário do sistema.
hwclovk -w  ou hwclock --systohc

hwclock

Uma solução para evitar problemas com sincronização do horário  e criar um servidor NTP "Network Time Protocol"ou "Protocolo de Tempo para Redes", ele ficara como responsável pela manutenção da data e hora no sistema fazendo a busca das informações em uma fonte segura.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

YouTube muda aparência saiba como usar novo Layout

Youtube lançara em breve novo layout que trará algumas novidades no modo de organização da página e área do canal. Essa atualização também terá o modo escuro "modo noturno" para facilitar a navegação no site.
Para conferir o que muda digite em seu navegador: youtube.com/new

Novo Layout do Youtube



                       

domingo, 23 de abril de 2017

Linux - Soft links ou Links Simbólicos

  Podemos afirmar que o Softlink e um apontador, ele cria um arquivo a mais para apontar um diretório ou arquivo na forma de caminho relativo. A grosso modo podemos falar que um soft link é um caminho adicional para um arquivo ou diretório, comparado com Windows temos como exemplo os atalhos que criamos de uma determinada pasta favorita na nossa área de trabalho, ao acessar e editar um arquivo deste atalho estamos na verdade editando o arquivo original  e se excluir esse atalho não afeta os arquivos, porem se excluir o arquivo original inutilizo o atalho.

  Em uma distribuição linux os soft links podem ser identificados utilizando o comando "ln -l".

Link simbólico e Link Físico

Características do soft link:

  • É possível fazer links em arquivos ou diretórios; 
  • Se o link for apagado/movido somente o link sera movido/apagado;
  • O arquivo pode estar em partições diferente do disco.

Para criar um link simbólico utilize a sintaxe "ln -s nome_do_arquivo caminho_do_link"
Ex: ln -s /etc/samba/smb.conf /home/sena/Área\ de\ trabalho/atalho

Neste exemplo criei um link simbólico do arquivo de configuração do samba na área de trabalho como nome de atalho, sempre que acessar o arquivo atalho e altera-lo estarei modificando na verdade o conteúdo do /etc/samba/smb.conf.

Para remover o link simbólico utilize a sintaxe "rm  caminho_do_arquivo".


  



quinta-feira, 20 de abril de 2017

Configuração de rede no Linux


   Atualmente a maioria das distribuições linux permiti a configuração da interface de rede por meio de utilitários gráficos, mas a configuração através do terminal contínua sendo mais rápida e vale para todas as distribuições.

   As configurações podem ser feitas de modo temporário é assim que reiniciar o computador as configurações serão desfeitas, ou configurado de forma permanente através da edição do arquivo interface. 

ifconfig

   Veremos abaixo como fazer alterações na interface nos dois modos.

  • Configuração Temporária

   Vamos começar conhecendo o comando ifconfig, que serve para verificar as configurações atuais de suas placas de rede.
 ifconfig

   A mesma informação também pode ser obtidas com o comando ip address. Para configurar uma interface podemos utilizar a sintaxe:

  ifconfig interface parâmetro

  Os parâmetros de configuração são:

   up - habilita uma interface de rede;
   down - desabilita uma interface de rede;
   address - indica um endereço de IP para a interface;
   netmask - indica  uma mascara de sub-rede para interface;
   broadcast - indica o endereço da rede.

  OBS: os comandos de alteração das configurações da interface de rede deve ser feito com permissões de root portando acrescente "sudo".

 Ex: sudo ifconfig eth0 192.168.4.50 netmask 255.255.255.0 broadcast 192.168.4.0

 Esse comando atribuirá na interface eth0 o IP 192.168.4.50 na sub-rede 255.255.255.0 com endereço de rede 192.168.4.0.
  
sudo ifconfig eth0 192.168.4.50 netmask 255.255.255.0 broadcast 192.168.4.0

   Verificando as alterações.

   ifconfig


   Para indicar o gateway padrão utilizamos o comando "route add default gw IP" e para verificar o gateway atual somente o comando "route". 

route

   Vamos atribuir o gateway 192.168.4.1
    route add default gw 192.168.4.1


   verificando as alterações 
   route 


  • Configuração Permanente 
   As configurações anterior tem o problema de não serem mais validas a apos o reinício do computador para deixar essas configurações fixa vamos acessar acessar o arquivo de configuração da placa de rede e edita-lo.

vim /etc/network/interfaces



#iface eth0 inet static

Informa que a interface eth0 esta sendo configurada como estático

#address 192.168.4.50

IP do computador foi definido como 192.168.4.50

#netmask 255.255.255.0

Mascara de rede foi definida como 255.255.255.0

#network 192.168.4.0
Identificação do endereço da rede

#broadcast 192.168.4.255

Identificação do endereço de braodcast

  Aplique as alterações conforme configuração da sua rede salve o arquivo e reinicie os serviços de rede com o comando  "/etc/init.d/networking restart".


  Verificando as configurações. 





terça-feira, 18 de abril de 2017

Impressora - Como configurar Scanner de rede Brother MFC-8952DW

As impressoras Brother tem muitos recursos prático um deles e a digitalização pela rede, enviando o arquivo diretamente para o computador em uma pasta compartilhada.

Para configurar esse recurso é necessário acessar a impressora via browser digitando o endereço IP da impressora na barra de endereços.


Impressora Brother MFC-8952DW


A senha padrão deste modelo e:
Usuário: admin
Senha: access

Agora clique em scan 

Scanner

Selecione a opção Scan to FTP/Network e mude o perfil de FTP para Network

FTP brother


Vá ate o final da pagina e clique em submit 

user brother

Apos finalizar estas alterações será possível efetuar a configuração do scanner de rede, clique em Scan to FTP/Network Profile e selecione o perfil que já foi configurado.

Scan to FTP Brother


  Preencha os campos com as informações do computador que recebera os scanners 

Campo Profile Name - Nome do perfil do scanner que aparecera na impressora 
Host Andrress - IP do computador para onde será enviado o scanner 
Store Directory - Nome da pasta compartilhada 
File Name - Nome padrão para novo arquivo digitalizado 
Quality - Qualidade dos arquivos digitalizados
File Type - Tipo do arquivo JPG, PDF, XPS
Glass Scan Size - Tamanho da folha 

Profile Brother

O campo username deve ser preenchido com mesmo usuário e senha do computador, agora e clique em submit e a configuração do scanner estará finalizada .

Não se esqueça de sincronizar a data e hora da impressora com o seu computador.



domingo, 16 de abril de 2017

Extensão para Chrome permite achar, participar e divulgar grupos do WhatsApp

Uma nova extensão do navegador Google Chrome permite que usuários participem e divulgue seus grupos pelo Whatsapp Web, através desta ferramenta é possível encontrar grupos de vários temas.
Essa ferramenta é ideal para pessoas que gosta de participar de debates e conhecer novos temas.
Para divulgar ou participar de algum grupo adicione a extensão ao seu navegador neste link Grupos para Whatsapp

Extensão Whatsapp

Apos abrir o link clique sobre o botão adicionar ao Chrome


A extensão aparecera no canto esquerdo do seu navegador, ao clicar no ícone aparecera a tela conforme imagem acima, que permitira fazer uma busca por um grupo de sua preferência.



Para participar do grupo clique sobre entrar.


Se você quiser divulgar o seu grupo clique sobre a seta que aponta para baixo para abrira as opções de divulgação.



Para finalizar a inscrição inclua o nome do seu grupo, titulo, descrição e link do convite do grupo.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

terça-feira, 11 de abril de 2017

Linux- Trabalhando com entrada e saída de dados

  Por padrão a entrada de comando no Shell é o teclado denominado Standard Input ou STDIN, a sua saída o monitor denominado Standard Output ou STDOUT.

  Também temos a saída de erro, que são as mensagens indicativa de erro ou avisos  gerado por um programa  denominado Standard Error Output ou STDERR.

Exemplo:

  Utilizando o teclado que é o STDIN vou executar o comando date, na tela será exibido o resultado deste comando que é o STDOUT que mostrara o resultado

STDIN

  Agora se digitar no terminal a palavra TUTORIAL, o bash não entenderá pois essa palavra não faz parte de nenhum comando, isso me dará um erro ou um STDERR que também tem a saída na tela.  

STDER


  É importante aprender sobre esta informações e entender o conceito de entrada, saída e erro pois a parti deles você pode trabalhar com direcionamento.

  Formas em que posso trabalhar os direcionamentos: 

>   Redireciona a saída
sobrescrevendo o conteúdo do
arquivo;

>>  Redireciona a saída ao
final do arquivo.

2>  Redireciona a saída de
erro sobrescrevendo ou criando
conteúdo;

2>> Redireciona a saída de
erro adicionando conteúdo ao
final.

&>  Redireciona toda a
saída sobrescrevendo

&>> Redireciona toda a
saída adicionando ao
final;

<  O arquivo é a entrado para o comando 

  Se eu quiser redirecionar a saída de um comando para um arquivo vou utilizar a seguinte sintaxe 

ls /etc > lista 

ls /etc > lista

  Ao usar esse comando eu não terei o comando ls listado na tela e sim adicionado ao arquivo lista, se já existir um arquivo com esse nome o conteúdo dele será sobrescrito.

  Para trabalhar com  >> o utilizo a mesma sintaxe do comando anterior pois este adiciona o conteúdo que seria exibido na tela no final do arquivo especificado.

ls /var >> lista 

ls /var >> lista

  Ao usar o comando ls com >> adicione a saída do comando ls no final do arquivo lista.


  Agora vamos aprender sobre o < que me permite trabalhar com arquivo alimentando o comando 

  Vamos usar com exemplo o comando tr que é um comando de substituição e vamos trocar as letras minúsculas para maiúsculas, vejamos.

tr "a-z" "A-z" < lista 

tr "a-z" "A-z" < lista

   Esse comando não altera o conteúdo de lista e sim a sua saída padrão sem alterar o arquivo original.

  Também vimos acima o direcionado 2 > que conforme a explicação  redireciona a saída padrão de erro para um arquivo. Quando eu executo um comando e eu já estou cinte que ele dará error posso redirecionar sua saída para um arquivo, isso facilitara a análise do erro  pois poderei visualizar somente o que deu de errado.

  Vou digitar o comando "cat erro" só que não tenho o arquivo erro então a saída do comando será um erro 

"cat erro"


 Supondo que você esta executando um comando e ele esta dando mensagem de acerto e também de error você pode fazer o filtro enviado somente os erros para um determinado arquivo.

cat erro 2> erro.txt

Isso e muito importante quando você tem saída de comandos muito complexos, alem do 2> posso usar o 2>> se quiser adicionar a saída para o final de um arquivo existente.

  O comando &> adiciona toda a saída de um comando sobrescrevendo, esse comando adiciona a saída de erro e de acerto para um novo arquivo.

Exemplo:

cat o arquivo "/etc/host"

  Pedi para abrir com comando cat o arquivo "/etc/host" e abrir "/etc/", porem somente "/etc/host" e um arquivo então uma das saídas foi um erro. O comando &> novo criou um arquivo com as saídas de erro e acerto.
  O "&>>" funciona da mesma maneira que o anterior mas conforme vimos nos comandos acima ele não sobrescreve e sim adiciona a saída no final do arquivo.